Archive for the ‘Cicloativismo’ Category

2º Passeio Ciclístico CICLOATIVIDADE

março 12, 2013

Acontece neste próximo sábado, dia 16 de março, o 2º Passeio Ciclístico Cicloatividade.

Com saída às 15:30 do Parque Moinhos de Vento (Parcão) e chegada no Parque Marinha do Brasil , o passeio tem como objetivo estimular o uso da bicicleta não só como lazer, mas como meio de transporte.

Os 500 primeiros inscritos ganham camiseta do evento e a inscrição é gratuita.

Antecipe e garanta a sua pelo site: www.cicloatividade.org.br

Contamos com a presença de todos!

ACZS no Programa Televisivo PATROLA da RBS

junho 14, 2012

Sábado próximo (16/06/2012) será transmitida a matéria feita pelo PATROLA com a ACZS.

“É as 11h40min no doze!”

Fotos – Passeio Ipanema Ponta Grossa 2012

abril 24, 2012

Domingo, dia 22 de Abril de 2012 o dia amanheceu ótimo para uma pedalada e trilha na Ponta Grossa.

Como tradicionalmente é realizada, os participantes fizeram a coleta de resíduos junto à margem do lago Guaíba.

Já é possível notar um efeito desta atividade, que se repete  13 outonos consecutivos, na pouca quantidade de resíduos ao longo da trilha, no entanto na margem junto às pedras a situação é a clássica, muita sujeita, especialmente resíduos da indústria calçadista e dos pescadores que frequentam o local.

Usar toda a faixa ou a borda!?

abril 23, 2012

O video abaixo mostra o ciclista sendo atropelado utilizando toda a faixa de uma pista sobre uma ponte.

Alguns dizem que usar toda a faixa é mais seguro, no entanto, não é o que refletem os comentários deste video no Youtube.

Pedalar no meio da faixa força os motoristas a realizarem uma manobram mais arriscada, já que tem que cuidar o ciclista e os demais veículos. O ciclista trafegando junto a borda da faixa facilita enormemente o desvio que o motorista tem de fazer, e principalmente transmite que a intenção do ciclista não é bloquear o caminho de veículos mais rápidos, sejam eles autmotores, ou mesmo outros ciclistas. Neste vídeo é possivel ver que mesmo utilizando a faixa toda, os veículos não passam tão distantes dos veículos.

O ciclista no trânsito deve ser ao mesmo tempo o mais visível e o mais inerte possível! E nem sempre impor seu direito, no caso o de usar a faixa toda, é o comportamento mais seguro para o ciclista.

Pedalar usando a faixa inteira pode evitar vários “incidentes”, porém pode causar um grave “acidente”. Você decide!

1º Forum Mundial da Bicicleta 2012

fevereiro 25, 2012

Neste sábado a ACZS contribuiu com sua participação no Fórum com a Oficina de Bike Fit. Tivemos muitos participantes e o evento foi um sucesso!
Agradecemos a participação de todos e parabenizamos os organizadores do evento pela iniciativa.
Que idéias como esta façam cada vez mais aumentar o incetivo da bicicleta como meio de transporte, lazer e saúde.

Idealizador do Massa Crítica Chris Carlsson

Separação entre ciclovias e rodovias

janeiro 19, 2012

Trecho interessante extraído do Manual de Projeto Geométrico de Travessias Urbanas (DNIT, 2010).

“Quando as ciclovias com dois sentidos de tráfego são adjacentes à rodovia, podem surgir alguns problemas operacionais, a saber:

– Um dos sentidos do tráfego de bicicletas será contrário ao do tráfego de veículos adjacente, o que normalmente não é esperado;

– Quando termina a ciclovia, os ciclistas que estão no sentido contrário terão que passar para o outro lado da rodovia, se não desejarem ficar na contramão, o que não é aceitável. O tráfego no lado errado da rodovia é a maior causa de acidentes, envolvendo carros e bicicletas, e deve ser desencorajado em todas as oportunidades;

– Nas interseções, motoristas, entrando ou atravessando a rodovia, frequentemente não vêem os ciclistas que se aproximam pela sua direita, no sentido contrário, já que não esperam veículos no fluxo oposto. Mesmo as bicicletas que vêm pela esquerda frequentemente não são percebidas, principalmente quando as distâncias de visibilidade são pequenas;

– Quando uma rodovia é construída em uma faixa de domínio restrita, frequentemente se sacrifica o acostamento, diminuindo a segurança dos motoristas e ciclistas;

Muitos ciclistas usam a rodovia, e não a ciclovia, quando acham que a rodovia é mais segura, mais conveniente, ou tem melhor conservação. Esses ciclistas são sujeitos à má vontade dos motoristas, que consideram que eles  deveriam estar usando a ciclovia;

Ciclistas usando a ciclovia são geralmente obrigados a parar ou ceder a vez em todas as travessias, enquanto aqueles que trafegam pela rodovia usualmente têm prioridade nas travessias, juntamente com os veículos motorizados;

– As travessias das ciclovias podem ser bloqueadas por veículos parados ou saindo de ruas laterais ou vias de acesso;

– Devido à proximidade da faixa reservada aos veículos de sentido oposto, barreiras são frequentemente necessárias para manter os veículos fora da ciclovia ou os ciclistas fora da faixa adjacente da rodovia. Essas barreiras podem representar uma obstrução para ciclistas e motoristas, complicar a manutenção da rodovia e causar outros problemas.

Pelas razões expostas, dependendo das condições, outras soluções podem ser mais apropriadas para acomodar o tráfego de bicicletas ao longo dos corredores. Uma ciclovia não deve ser considerada como uma alternativa a melhoramento da via, mesmo que seja adjacente à mesma. Muitos ciclistas preferirão que a rua seja melhorada, ao invés de terem que andar na nova ciclovia, principalmente para viagens a trabalho.”

Este trecho do manual deixa subentendido que existirão basicamente dois tipos de ciclistas, os que têm pouca experiência e preferem utilizar a ciclovia principalmente para laser sem a preocupação dos contratempos que ela possa lhe causar e o ciclista mais experiente que utilizará a bicicleta para transporte ou esporte e preferirá trafegar junto aos automóveis onde terá maior fluidez. Vislumbro para a av. Ipiranga frequentes conflitos entre motoristas e a segunda classe de ciclistas!

Guarda-corpo da ciclovia da Ipiranga (3)

janeiro 19, 2012

Guarda-corpo ciclovia da Ipiranga (2)

janeiro 18, 2012

Mais uma ideia. Mesmo não atendendo a altura mínima de 1,2m,  porém sendo um anteparo muito menos  rígido e embretando menos o ciclista ao não ser puramente vertical.

Idéia para guarda-corpo da ciclovia da Av. Ipiranga

janeiro 11, 2012

Fiz um 3D rápido de uma idéia que tive, usando o mesmo material (toras de eucaliptos).

Poderia ainda ser preenchido com terra sob o guarda corpo e criar um jardim nas fendas entre as toras horizontais.

Mantendo em pauta!

dezembro 1, 2011

Amanhã terá mais uma etapa do julgamento do atropelador da Massa Crítica este ano.

Abaixo o programa da Globo repercutindo a questão da bicicleta nas cidades dias após o atentado.

https://www.youtube.com/watch?v=8zUvYwIDsLk&feature=related