Margaret Hilda Thatcher e sua definição de fracasso!

by

“A man who, beyond the age of 26, finds himself on a bus can count himself as a failure.”

Esta é a declaração não assumida pela então primeira ministra do Reino Unido Tahtcher em 1986, que rotulava os usuários de transporte coletivo como fracassados, evidentemente por não possuírem um automóvel para ir ao trabalho.

   E também não que o contrário seja verdade, de que todo motorista de automóvel é bem sucedido!

   Pois bem, hoje devido à chuva que caía em Porto Alegre, deixei a bicicleta em casa e fui de ônibus para o local onde tinha compromisso. E o que vi hoje no ônibus não me pareceu que fossem pessoas fracassadas, que estavam ali por falta de um automóvel,  a maioria dos passageiros estava trajando roupas do estereótipo de trabalhadores de escritório com seus guarda-chuvas.  Talvez dentre estes houvessem alguns fracassados, mas o que importa não é se as pessoas ali eram ou não fracassadas, e sim que eram pessoas que estavam ali utilizando o transporte coletivo.

      Acredito que a escolha por usar o transporte coletivo passou pela comparação com a possibilidade de utilizar o automóvel. Pelo visto a opção pelo ônibus venceu, pois como a linha de ônibus era por um corredor exclusivo ir de carro seria mais demorado, já que as vias estavam cheias de pessoas que optaram pela segunda opção. Outros quesitos em que o ônibus é vencedor são no custo e na tranquilidade, talvez o custo do combustível do automóvel seja inferior ao custo da passagem do ônibus, mas os custos de um automóvel são sabidamente maiores, pois devemos somar aí custos de manutenção, seguros, impostos, taxas, multas e acidentes. Quanto à tranquilidade também temos uma covardia em relação ao automóvel, a maior preocupação é em descer na parada certa!

   Podemos argumentar que o ônibus não é seguro. Por certo ocorrem muitos furtos e assaltos à passageiros de ônibus, mas ao analisarmos o grau de violência que geralmente é empregada fica muito aquém da praticada contra motoristas de automóvel. Eu nunca vi a notícia de que um passageiro de ônibus sofreu um sequestro “relâmpago”!

  O transporte coletivo deve sempre ser aprimorado para remediar a atual “Tragédia dos Comuns”(1) que estamos enfrentado em nosso sistema viário urbano, atraindo assim mais usuários  e deixando as ruas livres para quando realmente o uso do carro seja indispensável.

   Para não dizerem que não falei em bicicleta, fica a curiosidade de oquê Thatcher comentaria a época com respeito a uma pessoa com mais de 26 anos que ainda usasse a bicicleta para se transportar!?

(1) The Tragedy of the Commons – Garrett Hardim – Science, New Series, Vol. 162, nº 3859 (Dec. 16, 1968), p.1243-1248.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: