Cuánto más sudamos en tiempos de paz, menos sangramos en tiempo de guerra!

by

   O objetivo dos treinos realizados pela ACZS é de capacitar o ciclista para atingir a meta de pedalar até o Balneário Pinhal.

  Temos que aproveitar os treinos para melhorar a condição física e as habilidades sobre a bicicleta.   Por exemplo, a resistência do ar consome cerca de 80%   da força que o ciclista imprime aos pedais (Kyle, 1986). Um ciclista que anda no vácuo de outro faz cerca 27% menos de esforço (McCole, 1990), e sendo que a predominancia do vento no trajeto para Pinhal é de leste, provavelmente enfrentaremos o vento de frente. Então, andar em grupos e utilizar a vantagem do vácuo vai ser de grande valia. Quem não está convencido e acha que o vacuo não faz diferença olhe qualquer corrida de bicicleta!

   Nos próximos treinos vamos tentar andar em grupos, sendo cada grupo composto por ciclistas que consigam manter um ritmo semelhante, alternando o primeiro ciclista do grupo para que não fique sobre carregado e que todos se beneficiem do vacuo. Também, vamos procurar dar mais continuidade sem fazer muitas paradas.

  Temos que andar no nosso limite ou muito próximo dele, ressalto que o objetivo do treino  não é passear, e sim capacitar para uma etapa mais dura.

  

Kyle C. Mechanical factors affecting the speed of a cycle. In Burke ER, ed. Science of cycling. Champaign, IL: Human Kinetics Publishers, 1986:123–36.

McCole SD, Claney K, Conte J-C, et al. Energy expenditure during bicycling. J Appl Physiol1990;68:748–53

3 Respostas to “Cuánto más sudamos en tiempos de paz, menos sangramos en tiempo de guerra!”

  1. Lagartixa Says:

    Concordo com nosso Guia Fernando, e ressalto também que a bicicleta deve estar sempre bem lubrificada e em boas condições.

  2. roberta madeira Says:

    adoro pedalar e estou procurando um grupo para pedalar, estou me mudando para Porto Alegre e não conheço ninguém da cidade. como professora de educação física e mestranda em fisiologia do exercício tenho a informar que não concordo com a pedalada respeitando o limite e andando próximo a ele. não é desta forma que se trabalha condicionamento aeróbico! tem que trabalhar a uma intensidade de 70 a 80% da frequencia máxima, utilizando o frequencímetro ou por wattagem. de que forma vocês avaliam todos estes ciclistas e prescrevem os treinamentos? abraço roberta

  3. fdsbike Says:

    Roberta,

    O objetivo não é preparar os participantes dos treinos para competição. Não temos o valor de frequancia máxima de cada um nem como medir a frequencia durante o treino. O risco é de cada um, a maioria dos ciclistas pedalam a muitos anos, cada um já sabe seu limite, o que pretendemos é quebrar a barreira da preguiça e fazer com que eles se motivem a pedalar um pouco mais intenso e com menos pausas. A forma de medir a melhora deles é se no próximo treino a velociade media aumentou ou não.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: