Bicicleta x Carro

by

Faço diariamente desde 1999 o trajeto de ida e volta da minha casa no bairro Petrópolis até o Campus do Vale da UFRGS.

(10 anos) x (12 meses/ano) x (20 dias/mês) = 2.400 dias, este é aproximadamente o número de vezes até hoje que passei pelo cruzamento da 3ª Perimetral com a Av. Ipiranga no sentido bairro-centro.

Eu julgava já ter aprendido como negociar com os automóveis que vem pelo acesso em alça de quem sai da Perimetral e ingressa na Av. Ipiranga, mas hoje supreendentemente fui repreendido por uma motorista que achou que eu deveria ter freiado para dar a preferência de tráfego a ela.

 Entendo que a realidado do trânsito de Porto Alegre é um tanto destorcida (ao ponto de ser inversa), mas eu não estava passeando de bicicleta, estava pedalando próximos dos 40km/h, o que para a motorista seria a retirada do pé de sobre o acelarador por uns poucos segundos e assim eu pudesse lhe ultrapassar e pegar meu cantinho esburacado da via e seguiriamos todos felizes nossos caminhos.

Mas não, ela tentou pegar minha frente.  Neste momento então acelerei mais ainda mostrando que a preferência era minha e lhe peguei a frente e fui para a direita.

Trocadas as posições eu na direita e ela na esquerda, ela então me ultrapassou, entrentando ela pressionava além do acelerador do seu veículo a buzina. Uma centena de metros a frente o congestinamento lhe obrigou a parar e eu civilizadamente gostaria de conversar com a distinta senhora que me repreendeu. Mas a reação dela foi de total espanto, ficando completamente paralizada olhando apenas para a sua frente.

Durante o resto do trajeto fui tentando imaginar quais os pensamentos que passaram na cabeça daquela condutora. 

Inicialmente sentiu-se humilhada por ter de ceder passagem a uma bicicleta, durante a buzinada deve ter pensado que era a dona da avenida por estar de carro, no momento que teve de parar no congestionamento sentiu-se um rato encalacrado, e depois quando não me viu mais em seu horizonte poderia ter sentido raiva ou arrependimento.  Se ela sentiu raiva fiz um gol contra os ciclistas, mas se ela sentiu arrependimento percebendo que estava errada, talvez eu tenho aplicado uma pequena lição a ela.

ipiranga2

Anúncios

2 Respostas to “Bicicleta x Carro”

  1. Lagartixa Says:

    vê se tu para de atrapalhar os carros hein !hehehehheeheh

  2. Paulo Rocha Says:

    Olá! Gostaria de contatar um representante da ACZS para participar de um programa de rádio. Meu e-mail está acima. Grato

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: