Dicas para comprar sua bike

by

Dúvidas na hora de comprar uma bike é o que não falta, nas próximas dez perguntas você poderá tirar várias delas. As dicas a seguir estão mais voltadas para bikes de estrada, mas podem ser facilmente entendidas no meio do mountain bike.

1. Qual bike é melhor, uma Trek ou uma Specialized?

Ou Cannondale ou Orbea ou Giant ou Scott ou Cervelo… . Essa é uma pergunta muito comum. Cada marca tem seus fãs, mas essa é uma pergunta que não pode ser respondida. Não é para não “queimar” a marca A ou B, mas porque essa não é a pergunta correta a ser feita, afinal você está comprando uma bicicleta e não uma marca. Se você escolher primeiramente pela marca, então você está fazendo uma decisão de estilo e não uma decisão baseada na performance. Quando for decidir qual é a bicicleta mais adequada a você é o modelo que conta. Para encontrar a melhor opção, defina o quanto está interessado ou tem disponível para gastar, identifique o tipo de tocada preferida (Conforto vs Agressivo) e as características que espera ter na sua bicicleta, e então pesquise modelos de várias marcas que estão dentro desses critérios. Agora sim, um vencedor está para sair do forno.

2. Quando as bike shops fazem promoção?

Bicicletas são como carros: Novos modelos chegam nas lojas todo ano, tipicamente no fim da primavera início do verão. Essa é a melhor hora para procurar um bom negócio, porque as lojas não tem interesse em ter em estoque coisas desatualizadas por muito tempo. Enquanto os modelos novos nos tamanhos populares são rapidamente vendidos, você pode dar sorte e encontrar o modelo do último ano com um desconto interessante, mas faça o dever de casa antes de comprar: Um modelo geralmente é drasticamente remodelado de alguns em alguns anos, então se o “novo” modelo tem somente uma nova pintura ou uma diferençinha aqui e ali, você vai estar poupando se comprar o produto do ano anterior. Porém se o produto tiver grandes alterações no quadro ou upgrades em peças importantes, então pode ser de grande valia gastar um pouco a mais pelo modelo novo. Preste atenção em bicicletas que estão a algumas temporadas sem grandes modificações. Avanços em fibra de carbono e tecnologia de componentes acontecem rapidamente, então um grande negócio pode ser somente um simpes negócio.

3. Posso barganhar?

Você pode tentar, mas não espere que revendedores sejam flexíveis com produtos do ano. A margem de lucro no ramo de vendas de bicicletas é bem pequena. Não é incomum as lojas ganharem mais dinheiro vendendo os extras – capacete, pedais, ciclo-computadores e  etc – do que na venda da própria bike. Por essa razão, revendedores geralmente oferecem um brinde, uma bolsa de selim ou um suporte de caramanhola ao invés de dar um desconto no preço da bicicleta. Serviço é uma área onde você pode conseguir vantagens: É comum as lojas darem um ano de ajustes básicos na sua bike nova, então é importante pedir isso se a sua loja lhe oferecer menos.

Se você não gostar do acordo oferecido pela loja, então procure outra. Você pode achar um preço melhor numa cidade vizinha, mas é claro que não vale a pena dirigir por horas para poupar alguns trocados. Se tiver um bom? A loja local vai te poupar tempo e dinheiro e também com serviços e garantia. Lojas tendem a fazer mais esforços se souberem que o produto foi comprado ali.

4. Devo comprar uma bicicleta de carbono?

Claro. Talvez. Não deve. Carbono é geralmente mais leve que outros materiais, pode ser construído para prover características específicas que tubos de metal não conseguem, e oferecem ilimitados formatos de tubos – aero ou simplesmente legais. Se você compete e deseja um quadro super-rígido, carbono oferece o melhor mix de aixo peso, aerodinâmica e rigidez da transmissão sem comprometer o conforto. Porém é também caro. E nem todos os carbonos são iguais: Quadros mais baratos usam fibras de classes mais baixas, as quais são mais pesadas e menos rígidas, e geralmente tem uma qualidade de pilotagem pior quando comparada com carbon de alta classe.

Se você estiver com pouco dinheiro, existem várias bikes construídas com alumínio de altíssima qualidade ou mistura de almínio e carbono, que são rigidaz e leves porém vão ser um pouco mais duras. Se você espera uma pedalada suave, refinada, o carbono pode te dar – mas o aço e o titânio também, ambos contínuam avançando como material para construção de quadros. Finalmente, você deve decidir baseado naquilo que tens para gastar e também se essas características do carbono lhe agradam. Você fica em pé na fila para comprar o recém chegao iPhone® ? A tecnologia do carbono vai te seduzir. Porém se você está restaurando o velho Ford Maverick 1972 na sua garagem, então uma bike de titânio ou aço de um pequeno construtor vai te deixar feliz.

5. Para as mulheres – Preciso de uma bike feminina?

Bicicletas normais são fabricadas baseadas na fisiologia masculina. Bikes femininas são proporcionais para servir a maior parte da população feminina, e muitas tem componentes adaptados à anatomia feminina, como trocadores de marchas mais curtos para mãos menores. Algumas poucas empresas modificam os tubos do quadro para atender ao baixo peso geralmente encontrado nas mulheres. Tudo isso em busca de um significante e óbvio benefício – posição melhorada – mas isso também vai fazer você uma melhor e mais confiante ciclista.

O cockpit comprido das bikes normas geralmente obrigam as mulheres a estenderem seu torso e braços, bem como se mover para a frente do selim. Isto torna uma pegada segura mais difícil, mas isso também faz com que o centro de gravidade da ciclista vá muito para a frente, compromentendo o balanço, minguando a potência de saída e removendo um pouco da tração da roda traseira. E nada disso é bom.

Para descobrir se você ficará melhor numa bike feminina, ache uma loja que tenha alguns desses modelos. Faça um test-drive, compare com os modelos masculinos; ande rápido, freie com força, levante-se, fique aero – faça todos esses movimentos que você faz enquando pedala. Há grandes chances de você sentir um maior controle da bicicleta no modelo feminino.

6. Quais componentes são melhores – Shimano, Campagnolo ou SRAM?

As três companhias fazem grupos muito funcionais. (Grupo tipicamente é definido incluíndo manetes de freio e marcha, frios, câmbios, pedivela, movimento central, cassete e corrente.) Entre grupos com preço semelhante, qualidade de frenagem e de trocas de marchas bem como peso são muito próximos que os fatores de decisão reais são o estilo e ergonomia. Certifique-se de colocar as mãos nos concorrentes das três marcas antes de comprar.

Nos grupos Shimano as trocas de marchas são feitas por uma alavanca localizada imediatamente atrás do manete de freio e pelo próprio manete de freio flutuante. Trocas de marchas são muito macias, tanto para subir quanto para descer. O corpo do cassete e rodas são compatíveis com SRAM (e vice-versa), o que te dá mais opção quando for comprar rodas novas. Shimano tem a maior disponibilidade caso precise de peças de reposição e seu grupo 105 é quase unânimidade nas bicicletas de médio valor.

A Campagnolo usa uma alvanca logo atras do freio e uma “orelhinha” do lado interno do Ergopower. Trocas parecem bruscas num primeiro momento, mas tudo se acenta e ela se torna tão macia que alguns acham até demais. De todas as marcas é o mais fácil de ser consertado. Enquanto grupos tops das três marcas permitem múltiplas trocas com uma simples ação, o Record e Chorus (dois grupos de mais alto nível da campagnolo) deixam você descer a corrente por todo o cassete com um simples toque na “orelhinha”.

As trocas de marchas nos sistemas da SRAM consistem numa alavanca localizada junto ao manete de freio que, depende do comprimento do movimento que você aplicar nela, ela “desce” ou “sobe” uma marcha. Tanto o manete de freio quanto o de marchas tem um ajuste de distância do guidão, o que torna os grupos da SRAM bons para ciclistas com mãos menores. A ação de trocar a marcha esta em algum lugar entre a precisão e suavidade da shimano e da fluidez da Campy. O grupo Rival está se tornando popular rapidamente nas bike de valor médio.

7. Vale a pena investir mais dinheiro para pegar um grupo superior?

Em termos de performance a distância entre o Shimano Dura Ace e o Ultegra é pequena, assim também com o SRAM Red e o Force e nos Campagnolos Record e Chorus. Componentes de mais alto nível usam rolamentos em lugar às buchas, e tem melhor acabamento e materiais. Dura Ace, Red e Record oferecem baixo peso e trocas um pouquinho mais rápidas, com uma melhor pegada do trocador.

Geralmente, em uma linha de bicicletas de uma companhia a diferença de preço entre os 2 ou 3 modelos tops refletem nos componentes, rodas e outras partes – o quadro pode ser exatamente o mesmo. Já que os componentes podem ser tirados do quadro, é recomendável investir primeiramente num bom quadro e depois ir aumentando o nível dos componentes. Você vai treinar 500km por semana? Então gaste e tenha os melhores componentes. Porém se poupar um dinheiro é prioridade, pegue um bom quadro e com componentes inferiores. Ultegra, Force e Chorus vai durar quase a mesma coisa e funcionam quase que identicamente aos seus superiores, só para citar um exemplo.

A diferença entre o segundo e terceiro grupo de uma marca é mais substancial. Shiamano 105, SRAM Rival e Campagnolo Centaur são sólidos e destinados para ciclistas recreacionais e tem uma diferença de performance razoável para os componentes superiores. Abaixo disso, Shimano Tiagra e Sora, Campy Veloce, estão num nível bem abaixo, recomendados para um ciclista ocasional. Comparados com o 105 e Centaur esses são mais lentos e mais duros.

8. Pedivela normal, compacto ou triplo?

Esta é uma pequena decisão que tem um impacto muito grande. Existem três típicas opções: Normal (geralmente coroas com 53 e 39 dentes, juntamente com um cassete 12×25), triplo (três coroas – geralmente 50/40/30 ou 52/42/30) ou o que está se tornando muito popular compacto (50/36 ou 50/34).

Qual é melhor depende de como você pedala. Se você pedala poucas vezes na semana ou mora perto de subidas matadoras, então um triplo será a melhor opção. Mas se você pedala regularmente em um terreno variado, um compacto seria mais indicado. Estes possibilitam marchas quase tão leves como um triplo, mas sem o peso e a adição de complexidade no mecanismo com a coroa extra. Compactos também permitem um maior cruzamento da corrente; você pode ficar no coroão e colocar no maior disco do cassete. Normais fazem o cruzamento de corrente ser um desafio a não ser que você seja muito forte e pedale em cadência baixa, mas continuam sendo a melhor opção para atletas que treinam bastante e não vivem numa região extremamente montanhosa.

9. Posso economizar bastante comprando on-line?

Como com livros, cartão de memória e tudo o resto, bikes são vendidas na internet com preços baixos. Mas você deve esperar não encontrar uma barganha. Muitos vendedores respeitados oferecem bikes novas e usadas na internet, mas preste atenção em anúncios duvidosos, por exemplo esse que li uma vez “não recomendado para a grande Porto Alegre,” muito provavelmente pelo fato da bike ter sido roubada nessa região. Compre on-line, mas é por sua conta e risco. Se você sabe seus ângulos preferidos do quadro, comprimento do top-tube, mesa e largura de guidão, você vai conseguir comprar a bike dos seus sonhos por um preço ótimo. Isso aconte bastante. Mas se esses termos não dizem nada para você, visite uma loja para ajuda. Por outro lado, você pode obter um bom preço on-line, mas gastar o dobro da diferença tentando fazer a bike se ajustar a você, e ela pode nunca ficar certa. Isso acontece a toda hora.

10. Devo comprar uma Mountain Bike Full-suspension ou hardtail?

Se você não tem certeza é porque é novato – grande coisa. Vá de hardtail. Sem uma suspensão traseira a bike vai ficar mais leve e lerá melhor o terreno, o que ajuda você a sentir os trancos, valetas e corrigir erros. Pense da seguinte maneira: Crianças que aprender a dirigir num carro manual podem dirigir qualquer coisa, mas aquelas que aprendem num automático estão presas a ele para sempre.

E mais, o preço. Com R$ 2.000,00 você pode comprar uma hardtail com uma boa especificação. Bikes full-suspension desse valor possuem peças de baixa qualidade. Se o seu coração bate por uma full, esteja preparado para gastar mais, no mínimo uns R$ 4.000,00 para uma bicicleta com performance razoável.

Se você chegou até aqui é porque está interessado em comprar uma bicicleta nova, então aproveite as dicas, vá atrás e aproveite bem sua bike nova. Se você não pretendia comprar uma bike, pense melhor, o ciclismo é um esporte maravilhoso e pode te dar uma melhor qualidade de vida, preparação física e alegrias.

Texto baseado num artigo do site http://www.bicycling.com .

7 Respostas to “Dicas para comprar sua bike”

  1. Fabio Gomes da Silva Says:

    Ola pesso uma ajuda sobre bike de estrada eu fechei negocio numa cannondale mais tive a oportunidade de pegar uma scott qual e a melhor bike scott speedster s40 ou cannodale caad 9

  2. donato Says:

    Ola estou engreçando na modalidade agora tenho 1,79m e 107 kg qual o tamanho quadro para mim?

  3. Lagartixa Says:

    Donato, speed seria 55 ou 56, MTB 19 ou 20,
    abraço.

  4. Lou Says:

    Obrigada, foram as melhores dicas que li até agora na net!!!

  5. Michael Douglas Says:

    Ola eu gosto muito de pedalar e estou pensando em compra uma MTB queria umas dicas ah e eu sou agressivo na pedalada…

  6. caramori Says:

    ola;tenhõ um quadro de miyata cr-mo crome molybdenum,speed.
    estou querendo,faser dela uma mtb,sei que nao vai ficar uma,capa de revista,mais tenho certesa que vai ficar(hulk)risos ,que vs me dizem,

  7. vicente passos Says:

    Eu tenho dois metros de altura e 110kg. Sempre tive problemas com as mountain bikes tamanho 21 de aro 26. Sempre acabo tendo que colocar uma mesa longa e um canote gigante. O que vocês me indicam. Uma mountain bike tamanho 22 a 23 ou alguma bike de aro 29. O bike fit me indicou um modelo nos tamanho 22 a 23.
    Marcas? o que sai mais em conta?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: